Assunção – A Itaipu Binacional, entidade que administra a usina hidrelétrica localizada na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, informou nesta segunda-feira, 8, que foram recuperados 6,5 milhões de dólares que tinham sido desviados em um esquema de corrupção que desfalcou, entre 2005 e 2008, 107 milhões de dólares em recursos da caixa de aposentados e pensionistas da parte paraguaia da administração conjunta (Cajubi).

Em comunicado, a direção da parte paraguaia da usina explicou que, com o montante recuperado agora, aumentou para 17,8 milhões de dólares o valor que voltou aos cofres da empresa.

Segundo a Itaipu Binacional, os 6,5 milhões de dólares correspondem a uma apólice colocada de forma “totalmente irregular” com fundos de Itaipu.

O escândalo de corrupção foi descoberto em 2009 e, desde então, estão abertos processos judiciais não só no Paraguai como em Canadá, Reino Unido, Estados Unidos e Guatemala, países para onde o dinheiro foi desviado.